O que curtir no centro de São Paulo: Parte I

O Centro Histórico de São Paulo, tem uma série de problemas sociais, de insegurança, etc, como aliás, acontece em vários pontos da cidade. A interminável cracolândia, pessoas morando na rua, pequenos furtos, por exemplo, são alguns deles.

Porém, ainda que em processo lento, algumas ações continuam sendo feitas visando melhorar o local. Projetos culturais e de reurbanização vêm sendo desenvolvidos no intuito de atrair novos visitantes e moradores para a área. É verdade que ainda “há muito a ser feito para que região resgate o romantismo e a tranquilidade que o caracterizavam em décadas passadas”, relembram alguns moradores mais antigos.

Mas enquanto isso, as pessoas podem se divertir (tomando os devidos cuidados), aproveitando o que ainda há num cardápio variado de opções: shows, exposições, espetáculos teatrais, religiosidade, passeios turísticos, happy hour e outras, espalhados por suas ruas e avenidas.

                                                                                                Foto: Acervo

Edifício do antigo Departamento de Política da Ordem Social (DOPS), Pça General Osório, 66

A região também sofre com a deterioração de seus prédios antigos. Alguns mais preservados são tombados pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), contrastando com as modernas construções, erguidas a partir de investimentos de alguns empresários que têm escritórios no local e da chegada de novos avanços do setor imobiliário.

O Centrão, é forte no comércio eletrônico e empresas prestadoras de serviços. É aqui também que ficam o principal mercado cerealista da cidade, o famoso Mercadão, a Bolsa de Valores, o maior centro de compras a céu aberto da América Latina, a Rua 25 de Março e a Rua das Noivas (comércio de vestidos e acessórios).

A área é bem servido pelo serviços de transportes públicos, com diversas linhas de Metrô, CPTM e ônibus da SPTrans.
 

Para os que desejam conhecer e ou participar das atividades de lazer oferecidas pelo local, traçamos um roteiro (postaremos por partes) sobre onde e como se divertir…

 

O Que Curtir… Parte I

 

Teatro Municipal na praça Ramos de Azevedo (acesso, Metrô República e Anhangabaú e vária linhas de ônibus).

 

A cervejinha com os amigos nos vários barzinhos e botecos bacanas, ou a feijoada do sábado na Cachaçaria do Rancho, (por exemplo) na Praça Dom José Gaspar.

 

Visita ao Museu Anchieta (Clique acima) Pátio do Colégio, onde nasceu a cidade, na Rua Boa Vista (acesso, Metrô Sé / São Bento e Várias linhas de ônibus Sptrans)

Um momento para a leitura, realização de trabalhos acadêmicos, ou simplesmente para conhecer a belíssima Biblioteca Mário de Andrade, com seu acervo de mais de 50 mil volumes e espaços artísticos. No cruzamento da Rua São Luis com a Xavier de Toledo. (acesso, Metrô República / Anhangabaú e várias linhas de ônubus Sptrans).

Galeria Olido, com suas atividades culturais, aulas de danças, memorial do circo e o projeto Fab Lab. Alí na Av São João, 473. (acesso também pela rua lateral).

 

Catedral da Sé, (Clique abaixo) na Praça da Sé (acesso, Metrô Sé e várias linhas de ônibus da Sptrans).

                                                                                                                                            Foto: Internet

Os sabores do Mercado Municipal, na Rua da Cantareira, 306. (Como chegar, incluindo Metrô Luz / Pq D Pedro e várias linhas de ônibus Sptrans)

 

O imponente Edifício Itália, na Avenida Ipiranga, 344 (acesso, Metrô República e várias linhas de ônibus da Sptrans).

 

A ‘Calçada da Fama’ e seus respectivos bares, na Rua Cunuto do Val. (acesso, Metrô Sta Cecília)

 

Tem Rock n Roll na veia? Então vai gostar de conhecer a Galeria do Rock (Clique acima), na Avenida São João, 439 (acesso também pela Rua 24 de Maio, 62).

                                                                                                                                           Foto: Internet

Igreja São Bento, (normalmente hospeda o papa quando visita a cidade) no Largo São Bento (acesso, Metrô São Bento e vária linhas de ônibus Sptrans).

 

Centro Cultural Banco do Brasil, na rua Álvares Penteado, 112 (acesso, Metrô São Bento / Sé e várias linhas de ônibus Sptrans)

 

Feirinha da Liberdade, um pouco da história do bairro e da culinária e artesanato do povo Japonês… na Praça da Liberdade (acesso, Metrô Liberdade e várias linhas de ônibus da Sptrans).

 

Deixe um Comentário (clique abaixo e comente).

%d blogueiros gostam disto: