Mulheres do Samba de Roda da Bahia… para manter a tradição viva

Um grupo formado por mulheres baianas, está viajando por algumas cidades do país, mostrando a cultura e beleza do Samba de Rodas, visando manter viva essa tradição.

A ideia faz parte do projeto Mulheres do Samba de Roda, que iniciou em 2015 com produção de um livro, cd e um documentário contando as histórias de vida de 16 sambadeiras de localidades distintas do Estado. São 16 senhoras, com idade entre 70 e 98 anos, que antes do projeto nem se conheciam. Porém, são adeptas da mesma ideologia: eternizar a cultura desse samba.

 

Essas mestras, são mulheres simples e guerreiras, com uma rotina de vida dura do interior. Líderes desse gênero musical e cultural em suas comunidades, algumas delas já viajaram ao exterior com seus projetos locais. Incluindo países como China, Portugal, entre outros.

Hoje o Samba de Rodas, herança africana, é Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade, título conferido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura)

Dona Cadú, moradora de Maragogipe cidade do Recôncavo, é a mais velha do grupo. Aos 98 anos e lúcida, demonstra muito samba no pé, revelou um segredo exemplar. Ainda trabalha na fabricação de objetos de cerâmicas, prestando serviços para 5 restaurantes de Salvador, Feira de Santana e Brasília.

 

Samba Corrido e Samba Chula

 

As sambadeiras, dona Nicinha, dona Cadú, dona Fiita, dona Lora, dona Berenice, dona Bete, dona Aurinda, dona Bernadete, dona Fátima, dona Ana, dona Santinha, dona Chica e dona Rita da Barquinha… representam as respectivas cidades : Santo Amaro da Purificação, Maragogipe, Teodoro Sampaio, Irará, São Francisco do Conde, Camaçari, Vera Cruz, Simões Filho, Conceição do Almeida, Cachoeira, Acupe, Feira de Santana e Bom Jesus

 

Em sua passagem pela capital paulista, na noite do último dia 01/12, o grupo lotou o espaço de ginástica do Sesc 24 de Maio, levando o público ao delírio. No dia seguinte, se apresentou no Sesc da cidade de Jundiaí.

Deixe um Comentário (digite abaixo)

%d blogueiros gostam disto: