Eleições 2018: Título Digital e ‘Segurança’

Por: JC Santana 

 

As eleições 2018 praticamente já estão aí. OS possíveis candidatos a presidente do País (apontados por pesquisas, às quais, eu não dou muito crédito), são aqueles mesmos que não inspiram confiança. Disso, todos já sabemos. Ou pelo menos, a maioria de nós, tem mais que a obrigação de saber. As informações sérias estão disponíveis e acessíveis aos interessados.

Em tendo seus nomes confirmados (tem gente aguardando julgamento por suspeitas de crimes), quem votar neles por ter recebido algum favor, alguma migalha em mandatos anteriores, por fanatismos, ou qualquer argumento irracional e sem ideologia política (respeitarei a decisão de cada um), mas, depois não terá moral para reclamar sobre desemprego, corrupção, reformas trabalhistas e previdenciárias, radicalismos, preconceitos, etc. Esses personagens e suas trajetórias, já são bem conhecidos.

Precisamos, enquanto cidadão e eleitor, pleitear nomes novos para comandar os poderes deste País. Novos de verdade. Com ideologias comprometidas com a sociedade. – Esse desejo pode ser utopia, mas acredito ainda existir homens públicos do bem.  Parte dessa mudança, depende de nós eleitores. Varrermos uma cambada que já estão há anos, usurpando o nosso dinheiro.

Graças a Lava Jato, hoje conhecemos as caras e os nomes de muitos desses homens públicos. Particularmente, eu gostaria de ver também, a GRANA roubada por eles, sendo devolvida e aplicada em nossas respectivas necessidades. Certamente não precisaria nem de reforma previdenciária, por exemplo. E muita gente não estaria morrendo em fila de hospitais por falta de atendimento adequado, nem sendo assaltada por falta de segurança, sem falar das escolas, etc.

Nesse momento, o que há de novidade visando essas eleições, é a criação do aplicativo e-Título. Esse modelo digital, inspirado numa ideia do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, poderá ser baixado no smartphone ou tablet e substituirá o atual documento de papel. Porém, só é válido para que já fez o cadastramento biométrico. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a medida visa facilitar a vida do eleitor, diminuir o impacto ambiental e reduzir custos com gastos na confecção do material… Veja o vídeo

 

No meu ponto de vista, o TSE deveria se preocupar também, em comandar diligências para IMPUGNAR nomes de candidatos criminosos e ou suspeitos, para evitar que eles concorram a qualquer cargo, na busca de imunidade. Porque o eleitor, não sabendo de seus antecedentes, acaba elegendo esses elementos.

 

Segurança do voto…?

 

Por outro lado, uma situação causou um certo desconforto ao Superior Tribunal Eleitoral na última sexta-feira (01/12). Grupos realizavam testes públicos para aferir a segurança da urnas eletrônicas. No total, 14 planos foram executados. Desses, 3 apresentaram problemas.

A dúvida é saber realmente, se é confiável o direcionamento do voto do eleitor, ao candidato escolhido por ele na urna. Bem como, se é garantido o sigilo desse voto.

Em Relatório preliminar apresentado, o TSE informa que o Grupo liderado pelo professor da Unicamp, Diego Aranha, identificou pontos fundamentais que precisam melhorias para garantir a segurança do sistema. “Eles fizeram algumas experiências e conseguiram acoplar um teclado e ecoar alguns dados desse teclado na urna eletrônica. Importante ressaltar que em nenhum momento foi possível, por meio dessa experiência, ter acesso a dados de eleitor ou alterar o voto. Eles conseguiram acesso ao Log (registros de eventos do software da urna eletrônica), que é um sistema que registra todos os eventos que ocorrem na máquina, comparado a uma caixa preta de um avião”, diz a avaliação técnica.

Um vídeo (veja abaixo) do TSE, mostra, supostamente o que acontece com o nosso voto, após pressionarmos a tecla CONFIRMA…

Com a implantação das urnas eletrônicas aqui no Brasil, a partir da década de 90, as apurações dos resultados ficaram bem mais rápidas. O que antigamente levava-se dias para saber os nomes dos eleitos, hoje, após o fim da votação, em apenas algumas horas, já consegue saber, quem ganhou e quem perdeu.

 

Imagem Destaque: TSE

Deixe Seu Comentário (digite abaixo)

%d blogueiros gostam disto: