Cruz das Almas vive agravamento do covid-19 e prefeito fala em lockdown

A cidade de Cruz das Almas com população estimada de 63. 239 habitantes (IBGE 2019), no Recôncavo do baiano, viu aumentar assustadoramente o número de pessoas infectadas com o covid-19 nos últimos dias e lockdown não está descartado.

Apesar de algumas ações da prefeitura como barreira sanitária, abertura gradativa do comércio, testagens rápidas e campanhas de conscientização, a população continua aflita com os novos picos do coronavírus no município. Até o momento, já foram confirmados mais de 200 casos, com 3 mortes. As vítimas são atendidas em hospitais públicos e privados da cidade.

Uma parcela da população culpa a falta de pulso do prefeito Orlando Pereira Filho, especialmente no período junino (mesmo com o cancelamento da festa) houve uma ‘invasão’ de pessoas de localidades suspeitas, causando aglomerações por lá. Outra parte culpa os próprios moradores, que, além de não respeitarem as determinações das autoridades da saúde, alguns até emprestaram seus comprovantes de residências para que amigos e parentes vindos de municípios vizinhos e até de outros estados, enganassem a vigilância e acessassem a cidade na ocasião.

No São João a cidade lotou de gente e formou-se uma grande aglomeração. Encontrei até um pessoal que tava morando em São Paulo. Teve moradores que emprestaram seus próprios comprovantes de residências para o pessoal de fora entrar aqui“, revelou uma moradora que prefere não se identificar.

Isso significa que as pessoas também precisam se conscientizar e fazer a sua parte. Não basta somente apontar o dedo e cobrar dos agentes públicos. Cada cidadão tem um papel fundamental para evitar a proliferação desse mal. As vacinas que possivelmente sejam eficazes contra esse vírus, ainda estão em fase de testes, com previsão de disponibilidade apenas no ano que vem.

Um vídeo (confira abaixo) feito por um internauta na véspera do São João e divulgado pela imprensa local e pelas redes sociais, mostra a quantidade de carros chegando pela Rodovia 101, seguindo pela Avenida Getúlio Vargas (principal via de acesso à cidade) em direção à região central.


Nesta sexta-feira (10), em seu programa Papo com o Povo, o prefeito anunciou medidas drásticas, chegando a falar em lockdown para tentar conter o avanço da pandemia. A secretária da saúde Aline Pires, também participou da conversa.

Lockdown em Amargosa permite o funcionamento de supermercado, postos de combustíveis, farmácia… inclusive água e gás estarão sob delivery. E nós estamos em reunião hoje a tarde, tem algumas pessoas que teem defendido um modelo mais rígido, com fechamento de alguns itens essenciais. Estamos dialogando com nossa equipe, vamos conversar com o Comitê Central, com o Ministério Público e Defensoria Pública, com a Polícia Civil, Polícia Militar; ouvindo as recomendações também da Secretaria da Saúde do governo do Estado e ouvindo as recomendações da nossa equipe de vigilância sanitária da Secretaria de Saúde que é uma equipe top“, disse ao responder a pergunta do radialista Washington Bahia.

Nas redes sociais do radialista, vários moradores se manifestam indignados com a situação. “A falta de pulso de prefeito perverso, jogando a culpa no comércio, não teve no momento pulso pra intervir no São João foi criticado pelo comunicador Valera por essa atitude“, bradou esse seguidor. “A falta de consciência da população… A falta de bom senso de respeito com a vida “própria e alheia.””, destacou essa seguidora. “De certa forma o comércio contribui pelo fato de gerar aglomeração no centro da cidade, mas não vejo como o único agravante para os aumentos de casos. O que aconteceu no São João foi inadmissível e a fatura vai chegar, infelizmente. Falta empatia e respeito ao próximo por boa parte da população. Outro fator que influenciou no aumento de casos é as visitas de familiares e amigos de outras cidades“, pontuou esse outro. “Eu acho que tem de tudo um pouco,o comercio, o são João e a falta de responsabilidade do povo“, disse essa internauta.

.

Os números do caos

Boletins de junho e julho mostram aumento de quase 500% nos casos confirmados em apenas um mês

Nos primeiros meses do surto pandêmico no país, Cruz das Almas aparentava ter o controle do monitoramento das pessoas, visando a prevenção do covid-19. Os números de vítimas estavam num patamar considerado ‘normal’ para a gravidade da doença em todo o território nacional.

Porém, nos últimos quinze dias, em virtude da flexibilização na reabertura do comércio e, segundo os moradores, a chegada de pessoas de outras regiões, às vésperas do São João, agravaram a situação.

O relatório desta sexta (10), da Secretaria de Saúde do Município indica o caos pandêmico que está se instalando no município. Em números atualizados, os casos confirmados teve um aumento de quase 500% em comparação com o mesmo período do mês passado. São 205 testados positivos, com 3 mortes. Na mesma data em junho, eram 43 infectados e nenhuma vítima fatal.

*Crédito da Foto e Imagens: Divulgação

Deixe um COMENTÁRIO sobre o post que você leu e ou assistiu

%d blogueiros gostam disto: