Cruz das Almas e outras cidades baianas cancelam o São João

Até agora, ao menos 12 cidades baianas já decidiram pelo cancelamento dos festejos juninos deste ano, por conta do coronavírus. Entre elas, Cruz das Almas, Amargosa e Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo do estado.

Essas cidades são as tradicionais e mais importantes na promoção deste evento na região. Famosa pelo seu Araiá e a queima de espadas, Cruz das Almas já faz parte da agenda de milhares de turistas de várias partes do país, que nessa época do ano, costumam lotar a cidade para além de dançarem muito forró, saborearem as deliciosas comidas e bebidas típicas.

Após reuniões (virtuais) com vários colegas gestores de outros municípios, o prefeito de Cruz, Orlando Pereira Sampaio “Orlndinho”, publicou a decisão nas redes sociais da prefeitura, na manhã desta terça-feira (7), através de sua assessoria de imprensa.

A postagem informa ainda que apesar da decisão conjunta, cada município editará seu decreto dando ciência do cancelamento dos festejos oficiais, bem como, determinando a proibição de outros eventos, para evitar aglomerações de pessoas nas ruas, até o próximo dia 31 de julho.

As outras cidades

Estação em Senhor do Bonfim

Segundo matéria publicada no Portal Metro1, as cidades de Conceição do Almeida e Vitória da Conquistas já haviam divulgado suas decisões desde o mês passado. Agora também somam-se à elas, Irecê, Seabra, Ibicuí, Miguel Calmon, Itaberaba, Piritiba, e Senhor do Bonfim.

O que mais pesou na decisão dos gestores foi a informação do Ministro da Saúde, indicando fortes possibilidades de que o pico da infecção no Brasil, ocorrerá entre os meses de maio e junho. Outro fator que pesou bastante na decisão dos prefeitos, diz respeito às incertezas do mercado econômico para os próximos meses. A iniciativa visa também evitar que comerciantes não venham a sofrer prejuízos ainda maiores, caso, de fato, a festa tivesse de ser, forçosamente, cancelada depois de investimentos realizados“, pontua o post da prefeitura.

E cita também, que o presidente da União das Prefeituras da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, “já vinha defendendo essa tese em função das dificuldades que os municípios já vinham enfrentando desde que o coronavírus entrou no Brasil“.

*Crédito das Fotos

  • Foto Topo: Redes Sociais Prefeitura Cruz das Almas
  • Foto 2: Redes Sociais Prefeitura Senhor do Bonfim

Deixe Seu Comentário (digite abaixo)

%d blogueiros gostam disto: