Alessandra Negrini: “Quem é figura pública pode ajudar a ampliar a voz de quem precisa ser ouvido”

Sempre que surge um acontecimento de grande repercussão na mídia e que gera comoção na sociedade brasileira e mundial, logo aparece uma legião de famosos desfilando sua solidariedade nas redes sociais.

Vinda de algumas dessas figuras públicas (artistas, influenciadores, atletas, etc), a atitude brota como um sentimento verdadeiro. Mas, partindo de outras, parece não passar de uma hipocrisia de gente se aproveitando da situação, para angariar mais seguidores, likes, etc, em suas redes.

Entre as celebridades que demonstram seriedade nessas causas, está a atriz Alessandra Negrini. Ativista convicta, ela sempre se posicionou publicamente sobre várias questões. Seja participando nas ruas ou através da imprensa tradicional e pelas redes sociais.

Recentemente em entrevista ao Gshow, ela falou da importância de apoiar as classes que precisam ter reconhecimento e voz mais ativa na sociedade. “Quem é figura pública pode ajudar a ampliar a voz de quem precisa ser ouvido. São muitas as causas importantes, os povos indígenas estão em situação de grande vulnerabilidade assim como as periferias e também os artistas e técnicos do audiovisual e do teatro, que não vão poder trabalhar tão cedo. Precisamos ser solidários e qualquer um pode ajudar quando quer“.

Nascida em São Paulo e torcedora do Corinthians, Negrini é bastante conhecida do público por seus papeis marcantes em novelas como A Muralha, Meu Bem Querer, Paraíso Tropical, Orgulho e Paixão, entre outras, além de seriados, cinema e teatro.

.

Racismo

Quem acompanha a atriz nas redes sociais, sabe o quanto ela demonstra preocupação por questões relevantes, principalmente quando envolve seu país.

Em sua conta no Instagram, por exemplo, com mais de 650 mil seguidores, ela chamou a atenção daqueles famosos que usaram suas respectivas redes sociais e postaram uma imagem toda preta com a hashtag #blackouttuesday, seguida da frase “black lives matter” (vidas negras importam), em protesto contra o racismo, após a morte do americano George Floyd. Negrini diz respeitar a opinião de todos, mas sugere outra forma de protesto.

Gentem, eu respeito muito as manifestações e opiniões de todxs. Todo protesto é válido e não existe a maneira mais correta de fazer, mas eu NÃO vou esconder meus negros com uma tarja preta. Eu não vou me esconder num blackout que não faz sentido pra mim. Eu quero é luz, quero foco em nós, no povo preto desse país! Me perdoem, mas ver tanta gente linda e necessária escondida por um quadrado me da arrepios. Acho tão perigoso isso, gentem. Me faz pensar se o caminho é realmente esse e me da uma sensação de anulação, sabe? Porque não propormos então, que a rede toda, que todxs inundem as redes sociais com nosso povo preto. Principalmente as pessoas que são ou se autodeclaram brancas e possuem milhões de seguidores. Vale postar imagem de gente famosa, gente que não é famosa, daquela amiga negra que você admira, de um parente, do gerente da empresa que você trabalha, daquele estilista que você usa as roupas, do ex-presidente negro que você aplaude, da moça que cuida da sua casa, do porteiro, de todxs xs negrxs, sejam lá conhecidos ou não. Que tal? Não importa a sua raça, vamos subir a hashtag #OndaNegra e ocupar a internet com a imagem linda de uma mulher negra, de um homem negro e mostrar que não precisamos de uma tarja para protestar, mas sim de visibilidade. Eu vou começar postando essas mulheres negras fantásticas que eu amo, que me representam na vida e no meu @musicalelza“.

https://www.instagram.com/p/CA-xxtfJPeM/

.

Homenagem aos indígenas

Ela também já homenageou os povos indígenas e até foi criticada por isso por alguns internautas. Porém, recebeu o reconhecimento da APIB (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil), conforme a nota abaixo.

“Estamos vivendo a maior ofensiva em séculos de nossa história. Essa semana está tramitando no Congresso uma MP que tenta regularizar a grilagem, o PL da Devastação quer impor a mineração e a exploração das terras indígenas, um evangélico missionário está em um posto estratégico da FUNAI e pode provocar a extinção de povos não contactados. São muitos os ataques. Não nos esqueçamos, o momento é grave e dramático, querem nos dizimar! Por isso, causa-nos indignação que uma aliada seja atacada por se juntar a nós em um protesto. Alessandra Negrini colocou seu corpo e sua voz a serviço de uma das causas mais urgentes. Fez uso de uma pintura feita por um artista indígena para visibilizar o nosso movimento. Sua construção foi cuidadosa e permanentemente dialógica, compreendendo que a luta indígena é coletiva. É preciso que façamos a discussão sobre apropriação cultural com responsabilidade, diferenciando quem quer se apropriar de fato das nossas culturas, ou ridiculariza-las, daqueles que colocam seu legado artístico e político à disposição da luta. Alessandra Negrini é ativista, além de artista, e faz parte do Movimento 342 Artes, que muito vem contribuindo com o movimento indígena. Esteve conosco em momentos fundamentais. Portanto, ela conta com o nosso respeito e agradecimento. E assim será, sempre quem estiver ao nosso lado”.

.

Outras Causas

Além do racismo e do povo indígena, outras causas sobre as quais ela tem se manifestado são…. aborto, educação, a Amazônia, a arte, política, o meio ambiente, etc.

Há muito tempo a mãe Terra sofre na mão do homem. Hoje precisamos lutar para salvar o planeta. Agora você tem uma ferramenta de ativismo ambiental. Encontre campanhas e compartilhe informação. Nas ruas e nas redes, nossa pressão é mais importante do que nunca. Acesse @342amazonia e baixe o App no link na Bio“… escreveu no Instagram junho de 19.

Sobre Ganhamos!! Obrigada e parabéns pra todos que lutaram! Ta vendo como vale a pena pressionar?!❤️#todospelaamazonia“, escreveu em seu Instagram em 2017.

Em 2017, participou de uma campanha para incentivar os museus. “Queridos, esse post é para falar de uma exposição no Masp que acaba de abrir, para incentivar a visitação aos museus.Neste caso não é para crianças, a censura é 18 anos. Vamos aos museus, arte ilumina , um quadro é uma janela aberta para ver aquilo que seus olhos não alcançam. Arte amplia seus horizontes“.

*Crédito das Fotos: @alessandranegrini

Deixe um COMENTÁRIO sobre o post que você leu e ou assistiu

%d blogueiros gostam disto: