Agricultores associados de Cruz das Almas, fornecem produtos para a prefeitura

Pequenos agricultores de Cruz das Almas, organizados em associações comunitárias, veem sendo contemplados com diversos projetos das esferas municipal, estadual e federal, que ajudam no fortalecimento da renda de suas famílias.

De acordo com nota da prefeitura, nos últimos meses cerca de 30 famílias, da chamada Agricultora Familiar, forneceram mais de 21 toneladas de produtos para o PAA-DIRETO (Programa Nacional de Aquisição de Alimentos). “A ação foi organizada pela Prefeitura, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente (SEAMA), e tem o objetivo de garantir segurança alimentar e nutricional para mais de 300 famílias em situação de vulnerabilidade social inscritas no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS)”.

Segundo a publicação, produtos como feijão, farinha, frutas, amendoim, temperos, entre outros, formam as cestas de alimentos que foram distribuídas, nessa primeira compra do PAA-DIRETO, executada pela atual gestão municipal. “A ideia é dar mais oportunidades e valorizar os produtores rurais do município e abastecer as famílias carentes com alimentos saudáveis e de qualidade“, afirma o prefeito Ednaldo Ribeiro.

Os agricultores beneficiados nessa primeira etapa são das localidades da Tiririca, Umbaubeira, Araçá, Caminhoá, Lagoa do Cedro, Tapera, Corta Jaca, Tuá, Combê, Tintureiro e Engenho de São João. Ainda conforme o comunicado, esse produtores comercializam seus produtos a preço de prateleira, diretamente de casa. “Isso incentiva os agricultores a produzir mais e contribui com a renda das comunidades“, explica o secretário de agricultura, Leone Ricardo.

A informação é de que o programa conta com recursos do Governo Federal, por meio do MC (Ministério da Cidadania), para a Inclusão Produtiva Rural das famílias mais pobres.

Além disso, o PAA também tem parceria com associações rurais do município e com o governo do estado, através das secretarias Estadual da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri) e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS)”, finaliza o comunicado.

*Crédito das Fotos: Reprodução Divulgação

Deixe Seu Comentário (digite abaixo)

%d blogueiros gostam disto: